Festa no Curso, Férias e Minha Visão ATÉ o Momento

Pois então... Estou de fééééériiiaaaaaassss!!! Uhuuulll!!! SQN :-( rsrsrsrsrs Não, não estou nada feliz por estar de férias no curso. Deixei bem claro isso pra professora. rsrsrs Ela ficou me olhando surpresa!!! rsrsrsrs 1 mês e meio de férias, meu povo!!! É MUITA COISA!!! rsrsrs Estava tão acostumada com a rotina de ir ao curso, falar pelos cotovelos lá, me socializar... Este curso tem sido minha terapia e minha válvula de escape dos problemas. Tenho um grave defeito que herdei de mamy de guardar tudo pra mim. Dificilmente desabafo com alguém. Pra eu me desabafar a ponto de chorar e tudo, é porque o espaço pra guardar as coisas transbordou. Porque com certeza as pessoas que dizem que eu posso me abrir, irão me cobrir de julgamentos e ainda vão querer opinar em algo que eu não pediu opinião. Porque é assim que as coisas funcionam. Resultado de guardar tudo pra mim: dores insuportáveis no peito voltaram a surgir. Cheguei a desmaiar alguns domingos atrás de tanta dor que senti. Minha mãe teve princípio de AVC quando eu tinha 11 anos por guardar tudo pra ela, por não desabafar, por sofrer calada... Ficou com um lado paralisado. Resultado: O médico a proibiu de trabalhar por 2 anos! Ela quase morreu duas vezes! Por conta do AVC e depois com o médico mandando ela ficar de repouso. Coisa impossível pra minha mãe. rsrsrs Não podia pegar nem um copo na cozinha, não podia fazer nada sozinha. Ordens do médico. Repouso total! E meu pai era cardíaco! Teve 2 infartos, sendo que no segundo, ele não resistiu. :-(

No curso, conheci pessoas absurdamente incríveis e pessoas que quero distância. Coisas que a gente descobre com o tempo, não é verdade?! Segunda passada, tivemos prova. A cada 3 capítulos, teremos prova pra sabermos nosso nível. Fui muito bem. Só errei uma coisinha de nada e quase morri por ter errado. rsrsrs A professora riu da minha face, posso com isso?! rsrsrs :-p Quinta, ela chamou grupinhos pra conversar no reservado sobre o que estávamos achando do curso, o que pretendemos quando acabarmos de estudar e etc. Agora vou opinar um pouco. A realidade é a seguinte: O pessoal refugiado não está interessado em estudar!!! Eles querem é mamar na teta do governo o máximo que for possível!!! Não se esforçam pra aprender, não estudam, conversam O TEMPO TODO na sala de aula e acabam atrapalhando quem quer estudar. Eles só vão ao curso porque SÓ recebem a ajuda SIMBÓLICA de 15 mil coroas (+/- R$ 5.575) SE forem ao curso e a professora assinar um papel TODOS OS DIAS! Caso contrário, no money! E você acha que o lance parou por aí? Além do governo pagar 15 mil mensal, o mesmo governo PAGA O ALUGUEL PRA ELES!!! Um aluguel aqui não sai por menos de 8 mil coroas. Fez as contas?! Pois é... Fora outros benefícios. Falei pro meu marido que eu tinha que ter pedido abrigo aqui na Noruega porque eu também sou de um país em conflito!!! rsrsrs Tô mentindo??? rsrsrs Mas então, na conversa com a professora falei tudo o que me agradava e principalmente o que me desagrada! Ela anotou as coisas que falei em norueguês e disse que vai tentar resolver pra agosto. No final, ela conversou comigo em particular porque eu tinha enviado pra ela meu currículo em norueguês pra ela corrigir. Depois dela falar os lances do currículo, ela disse que tinha muito orgulho de me ter como aluna por infinitos motivos! :-) Que aprendo muito rápido, pelo fato d'eu ajudar o povo quando eles não entendem as coisas e ela não poder dar mais atenção à quem não entendeu porque a aula tem que seguir e pelo fato d'eu estar aproveitando MESMO o curso e sugando as professoras. rsrsrs Ganhei o dia!!! :-)

Confesso que não tenho o que reclamar do curso! Os professores (pelo menos as que tive aula durante os dois meses) foram muitos boas. Qualquer coisa que perguntávamos, estavam prontas pra responder e explicar. A aula é ministrada em norueguês o tempo todo. CASO alguém não entenda MESMO, a professora diz o que não foi entendido em inglês. Eu não pago o curso pelo fato de ser casada com um norueguês, mas tem algumas pessoas que pagam. Acredito que pouquíssima gente. Porque 90% das pessoas nesses cursos são refugiadas e CLARO que eles não pagam o curso. rsrsrs Meu marido fica até impressionado com meu ponto de vista bem forte sobre esses assuntos e tantos outros. Uma das minhas professoras até brincou comigo uma vez dizendo que achava que eu era norueguesa e tinha trocado de nacionalidade por conta das coisas que eu não concordava aqui. rsrsrs Respondi "Putz, então não fiz uma boa troca!" E rimos bastante! rsrsrs Só acho uma coisa: Se a Noruega continuar distribuindo dinheiro pra esses refugiados do jeito que ela faz, ela vai quebrar!!! Coisa mais óbvia!!! Porque tudo que tira e não coloca de volta, um dia acaba. E não falo só com relação aos refugiados, tem também o povo que vive sustentado pela Nav. Trabalha o mínimo possível pra poder receber dinheiro do governo (isso quando trabalha), arruma filho pra receber dinheiro do governo, ou então inventa uma doença qualquer pra não trabalhar e com isso você que trabalha e paga todos os seus impostos sustenta esse bando de gente vagabunda!!! Eles só esquecem que esse tipo de atitude só prejudica à eles. Pena que só vão perceber isso na hora de se aposentarem. Simples assim. Mas ema ema ema, cada um com seus 'problema'. rsrsrs

Sexta, foi o encerramento das aulas. Primeiro, todos os alunos se reuniram na cantina do curso. Quem quisesse cantar, dançar, fazer um discurso, contar uma piada ou qualquer coisa do tipo, podia. rsrsrs Foi sugerido que fôssemos vestidos com a roupa típica do nosso país. Como o Brasil não tem, coloquei um vestido estilo Mulata do Sargentelli VERDE pra dizer que sou do Brasil. rsrsrs

Eu e o Reitor do Curso (de Bunad, q lindo) quando foi visitar nossa turma
Quem representou minha turma foi o rapaz da Jamaica. O Lendval (acho que é assim que se escreve). rsrsrs


Eu achava que ele não tocava nada, mas ele me surpreendeu, viu! Cantou duas músicas e foi aplaudido de pé! :-) Aê, Lendval!!! rsrsrs No final das apresentações, o reitor do curso (o da foto comigo) encerrou com um discurso. Gente... Meu olhos encheram d'água! Você acredita nisso??? rsrsrs Pois é. Me emocionei com as palavras dele (não entendi tudo, obviamente). Depois, fomos todos para as nossas salas e aí fizemos nossa festa privada com comes e bebes. rsrsrs Tínhamos que levar algo tradicional do nosso país. Eu levei "Rabanada". 


Fiquei na dúvida entre a rabanada, o meu famoso pão de queijo e o bolinho de bacalhau. Optei pela rebanada porque marido disse que o polvilho que a sogra dele manda PRA ELE não era pra fazer pão de queijo pra levar pro curso. hahahahahahaha O bolinho de bacalhau, tem o lance do bacalhau... Eu faco com o klippfisk (o bacalhau salgado que compra no mercado no Brasil), e eu tenho só um tantinho aqui em casa. Trazemos sempre da casa do meu sogro lindo! Ele que faz e geralmente trago no fial do ano (porque ele faz durante o verão). Pra mim, o klippfisk é o polvilho pro marido. rsrsrs A diferença é que posso comprar a tapioca aqui, mas segundo ele, não é a mesma coisa! rsrsrs Vai entender. :-p Então, por eliminatória, foi a rabanada! E o povo lambeu os 'beiço', viu?! ;-) rsrsrs O reitor disse que nunca comeu algo TÃO GOSTOSO!!! :-D Ainda acho que estou na profissão errada! rsrsrs

Comemos bastante, rimos, tiramos muitas fotos e trocamos contatos. Gente que nem NUNCA pronunciou uma palavra comigo veio pedir pra tirar foto, pediu Facebook e eu que estava com um vestidinho justo, me senti numa situação mais justa por não querer dar meu Facebook pra todo mundo. rsrsrs Pois é, sou seletiva. 

Parte da Turma

Pausa pra Foto! :-)
Meninas Especiais
Como citei no início do post, conheci muita gente bacana! :-) Começamos o curso em 29 alunos. Na quinta, éramos na faixa de 15 pessoas. Esse curso está sendo uma das melhores experiências da minha vida! Em todos os sentidos! Comecei o curso cheia dos preconceitos lançados pelo meu marido. Quase tudo que ele falou, realmente aconteceu como uma profecia. Mas também fui surpreendida em situações bem singulares. :-) Muitas foram as vezes que um sorriso ou um abraço preencheram a ausência de um idioma comum entre nós para que pudéssemos desabafar ou simplesmente conversar com mais liberdade. Uma verdadeira Babel! Vou sentir falta agora nas férias. Tomara que passe rápido. A única parte boa, é que vou poder postar mais vezes aqui no blog. rsrsrs

Bom, vou ficando por aqui. Obrigada pela visita! :-) Um grande beijo e até a próxima! :-)

Comentários

Polyanna Rocha disse…
Tô rindo aqui de vc! A melhor parte foi, sem duvidas, o vestido da mulata Sargentelli ahahahaha Ms cá entre nós vc poderia ter ido de Globeleza, o marido iria pirar, mas né, o que é bonito tem que se mostrar!
Fico mto feliz - de coração - por vc estar indo bem no curso. E quanto as dores, vai passar, não é nada.
Sei que sou atrapalhada e sumi um pouco, mas vc sabe que as coisas às vezes não são tão facéis como a gente quer.
Qundo eu virar gente quero ter sua faciidade em aprender, o que é complicado pra mim, mas vou correr pra te pedir ajuda rs
Fique bem e foque no positivo. Sò isso!
Priscila Sena disse…
O povo gosta de rir da desgraça dos outros, né?! hahhaha :-P Poly, mas vc sabe q meu lado Globeleza foi representado pela sapatilha da melissa CHEEEEEEEIA de purpurina! rsrsrsrsrsrs
Obrigada pela felicitações. Sei que são verdadeiras. Não esquenta pq quando tenho mamy aqui a rotina é diferente. :-)
Vou ter o MAIOR prazer de te ajudar! Vou até atualizar o post agora com o que a professora me disse! :-) Esqueci de escrever. rsrsrs :-)
Beijoooooooooo
Liza disse…
Tinha que ter Ido de passista, toda travalhada nas penas de ganso! Hahahaha

Olha não guarda pra ri não pq realmente faz mal, põe pra fora, conversa com o marido e vou torcer daqui pra que as dores passem rápido.

Assim que cheguei aqui estudei numa escola de inglês e até hoje tenho com alguns colegas de lá. Pena que muitos já voltar pro seus países de origem, mas com certeza que a rotina de ir pro curso te fará falta. Distribui teu CV, assim vc arruma algo meio período talvez.

Parabéns pela determinação de aprender o norueguês, viu!?!

Beijinhos
Priscila Sena disse…
Oi Liza! Td bem?

Mas vc sabe que o marido perguntou se eu iria de passista! rsrsrs E eu disse que com certeza e ele só ficou me olhando! rsrsrs Ele sugere as coisas e depois não aguenta! rsrsrs

No caso das pessoas que estão aqui, elas irão ficar aqui. Não irão voltar pros seus países, pq afinal de contas ONDE se fala norueguês por aí? rsrs Meu CV já está pronto. Vou começar a distribuir esta semana. :-)

beijo grande e obrigada pela visita. :-) Beijo no filhote lindo!
Marcela disse…
Eu sei como é apagar os comments sem querer! Isso já aconteceu comigo. Eu só te parabenizei pelo sucesso aí no curso, e disse também que nunca tinha comido rabanada! Tem gosto de quê? A primeira vez que eu ouvi falar sobre rabanada foi em 2008, acredita? hehe

beijos
Priscila Sena disse…
Eu li seu primeiro comentário. Muito fofo!!! Obrigada! rsrsrs Qto à rabanada... Ela é mais típica no Rio. Talvez seja por isso. rsrsrs Cresci comendo rabanada. :-D Olha nuca parei pra pensar em que gosto tem, mas acredito que lembre de longe o "sonho" sem o recheio, claro! ;-)
Beijo Marcela! Boa semana pra vc! ;-)
Paula disse…
Pri

Vc tava linda com o vestido verde! Olha, a tapioca dá sim pra fazer pão de queijo, eu faço com tapioca e fica igual, fiz até um post lá no blog com a receita!

bjo
Priscila Sena disse…
Obrigada, Paula! :-) Eu também faco pão de queijo com tapioca, o marido é que não gosta muito porque eles não crescem direito. rsrsrs Com o polvilho, eles ficam como bolinhas mesmo. rsrsrs Mas ele come do mesmo jeito. rsrsrrsrs :-p

Beijooooo